Gatos Persas

Tudo sobre Gatos Persas, Himalaios e Exóticos.

PDK: doença renal policística comum nos Gatos Persas

PDK, ou doença dos rins policística, é um dos perigos que frequentemente ataca os gatos persas. Cerca de 40% dos gatos dessas raças apresentam sintomas de PDK.

doença renal policística, também conhecida como PDK ou DRP, é uma doença hereditária bastante comum nos gatos persas, bem como nos himalaios e exóticos. Não é um problema exclusivo dos gatos dessas raças, também podendo afetar os seres humanos ou outros animais. Cerca de 40% dos gatos da raça persa apresentam sintomas de PDK.

Foi só em 1967 que essa doença hereditária, irreversível e progressiva foi detetada pela primeira vez.

O problema pode ser diagnosticado no animal ainda em tenra idade e em virtude de ser uma doença de transmissão hereditária, se conhecermos os progenitores e soubermos se estes são positivos ou negativos, é possível prever a probabilidade das crias contraírem a doença. Como veremos mais adiante, não existe cura para a PDK, embora existam tratamentos para diminuir os efeitos e a possibilidade de desenvolverem insuficiência renal. Existem também meios de prevenção, os quais dependem do cuidado dos criadores encarregados do cruzamento dos progenitores. Neste artigo, analisaremos o essencial desta desordem e indicaremos pistas e sugestões para lhe fazer frente.

Convêm assinalar que nem todos os gatos atingidos desenvolvem insuficiência renal.

Apesar dos filhotes de gatos persas afetados pela doença nascerem com uma anormalidade renal, a doença normalmente só se começa a manifestar e a dar sinais visíveis quando o gato tem entre três e dez anos de idade. sinais da doença geralmente não aparecem até que o gato está entre 3-10 anos (média de 7). Contudo, alguns gatinhos severamente afetados podem morrer antes de atingirem os dois meses de idade.

Os rins dos gatinhos com doença renal policística contêm pequenos cistos. Esses cistos contêm um líquido transparente ou amarelado, que em alguns casos poderá conter sangue. Com o passar dos anos, os cistos aumentam de volume e em quantidade; o tecido renal normal perde-se e os rins deixam de realizar corretamente a sua função. A insuficiência renal acontece quando os rins já não podem responder às necessidades do corpo do gato.

Os sinais que podem dar o alarme de insuficiência renal incluem:

  • Apatia, letargia
  • Depressão
  • Polidipsia: aumento significativo do consumo de água
  • Alteração dos hábitos urinários
  • Poliúria: urinar muito
  • Anorexia
  • Perda de peso
  • Empobrecimento dos pelos
  • Convulsões ou cegueira
  • Vómitos ou diarreia
  • Anemia
  • Hipertensão arterial
  • Falta de coordenação dos movimentos e perda do equilíbrio (ataxia)

Apesar de menos frequente, o PDK poderá desenvolver cistos no fígado do animal.

pdk ecografia

Ecografia (ultrassonografia) de um gato persa de 3 meses PDK positivo.

Créditos da imagem: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1098612X08002003

Meios de diagnose da PDK:

Para se determinar quais os gatos com predisposição genética para contrair a doença, realizam-se testes de ADN. Esses testes poderão realizar-se a partir dos dois meses de idade do gatinho.

Para determinar se um gato está afetado realizam-se exames com ultra-sons (ecografias) e também palpações diretas aos rins.

A insuficiência renal é geralmente diagnosticada mediante análise de urina e de sangue (hemograma). Note-se que existem outras causa de insuficiência renal além das motivadas pela PDK.

Transmissão genética da PDK:

A PKD é uma doença hereditária autossômica dominante. Isto significa um gato precisa de apenas um gene dos pais para contrair a doença.

Se o gato tem um gene para PKD, classifica-se como heterozigoto e se possui dois genes chama-se homozigoto. Se um gato heterozigoto é cruzado com um gato que não possui os genes para PKD, geralmente metade da descendência acusará PKD. Do cruzamento de dois gatos heterozigotos, geralmente 3/4 da descendência terá PKD.

Do cruzamento de um gato com outro que seja homozigoto resultará que toda a descendência acusará PKD.

Tratamento da PDK:

Infelizmente, não existe tratamento para esta doença.

A remoção dos cistos também não é possível em virtude do tamanho e quantidade dos mesmos.

A boa notícia é que possível tratar a insuficiência renal. Isso inclui diversas técnicas e metodologias terapêuticas.

Prevenção da PDK:

O principal papel na prevenção desta doença compete aos criadores. Estes deverão ter o cuidado de somente cruzarem gatos carentes de genes PDK.

Os criadores deverão realizar testes de ultrassons (ecografias) aos gatos destinados à reprodução, para determinar se estes são PDK negativos e consequentemente aptos à procriação. O procedimento correto é castrar ou esterilizar todos os gatos afetados pela PDK.

Por isso é tão importante não adquirirmos o nosso gatinho em lojas de animais ou em sites de leilões. Apenas a aquisição do animal a criadores devidamente registados poderá dar-nos a tranquilidade da garantia de que os progenitores eram ambos PDK negativos.

Quem leu este artigo também leu:

http://gatos-persas.org/comprar-gatos-persas-exposicao-reproducao-companhia/

Cuidados com gatos persas

Como Ensinar o Seu Gato Persa a Utilizar a Bandeja Sanitária Com Areia.

Doenças de olhos mais comuns nos Gatos Persas.

Bibliografia recomendada:

Para os interessados em aprofundar o tema da doença renal policística nos gatos persas, recomendamos o estudo e leitura dos seguintes manuais e artigos acadêmicos:

Lees GE, Department of Small Animal Medicine and Surgery, College of Veterinary Medicine, Texas A&M University, College Station, USA.
The Veterinary Clinics of North America. Small Animal Practice [1996, 26(6):1379-1399] http://europepmc.org/[…]dSAx494pT0Bslma7rEuv.4

George E. Lees. DMV, MS, Congenital Renal Diseases http://www.gompalhasaapso.com/[…]Diseases.htm

Eaton KA, Biller DS, DiBartola SP, Radin MJ, Wellman ML. Autosomal dominant polycystic kidney disease in Persian and Persian-cross cats. Department of Veterinary Biosciences, College of Veterinary Medicine, Ohio State University, Columbus, USA. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9066078

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1098612X08002003 (crédito da imagem apresentada)

One Response to “PDK: doença renal policística comum nos Gatos Persas”

  1. […] doença característica do gato persa, hereditária por sinal, é a PKD, ou Doença Policística dos Rins, em que a presença de cistos dificulta o funcionamento dos órgãos. Por fim, a conjutivite […]

Back to Top